Embora a consciência do viajante tenha aumentado em relação à importância de viajar protegido com seguro viagem, ainda existem muitas dúvidas sobre o assunto. Por isso, é importante que corretores de seguros tenham conhecimento sobre o mercado e os produtos existentes para indicar as coberturas mais adequados para cada tipo de viagem.

No momento de contratar o seguro viagem, não basta analisar o valor das coberturas, e sim o que elas incluem para que o turista não se decepcione na hora em que ele mais precisar. Pensando nisso, a Coris preparou um material completo para ajudar os agentes e corretores a venderem mais e melhor o seguro viagem.

Focar nos diferenciais do produto

No ato da venda, o corretor deve considerar os riscos, mas focar nos diferenciais e benefícios do produto. A Coris oferece opções completas e garantidas pela AXA Seguros. Todos os planos cobrem mais de 50 modalidades esportivas, bem como doenças preexistentes, gestantes, Covid-19, etc. Para viagens nacionais, vale ressaltar as diferenças com relação aos planos de saúde; e para as viagens internacionais, as limitações dos seguros oferecidos pelos cartões de crédito.

Apresentar os custos-benefícios

Além do seguro viagem ter um custo relativamente baixo (menos de 5% do total da viagem), é uma forma de preservar a integridade financeira do passageiro, pois auxilia não só em urgências e emergências médicas, mas em diferentes tipos de imprevistos. Além das despesas médicas, hospitalares e odontológicas para acidentes e doenças, o seguro viagem cuida do bolso do viajante oferecendo garantias como: cancelamento de viagem, extravio de bagagem, atraso ou cancelamento de voo, despesas farmacêuticas, cobertura para Covid-19 para viajantes com até 99 anos, entre outros.

Reforçar as coberturas completas

Não há vilão maior para um orçamento de viagem do que doenças, acidentes e imprevistos. Em outro país, uma simples gripe pode custar muito caro. Nos Estados Unidos, por exemplo, não existe saúde pública e os hospitais, clínicas e profissionais da saúde estão entre os mais caros do mundo. Além disso, os testes diagnósticos e medicamentos custam muito mais do que no Brasil, e são cobrados em dólar. Uma consulta de hospital custa mais de US$ 2 mil, e uma cirurgia de apendicite pode chegar aos US$ 40 mil. Sendo assim, é primordial que o viajante tenha uma cobertura adequada para o destino.

Evidenciar as doenças preexistentes

Quem sofre de uma doença crônica ou preexistente pode precisar de atendimento a qualquer momento e no exterior os custos podem ser exorbitantes. Assim, o seguro viagem poderá cobrir os gastos com saúde em casos de urgência ou emergência em crises agudas.

Apresentar a cobertura para pets

Quem viaja com o seu pet sabe que esses animaizinhos podem dar bastante trabalho e muitos gastos inesperados, especialmente em uma viagem. Afinal, imprevistos, doenças e acidentes não acontecem só com os humanos. Por isso, a Coris oferece uma cobertura para pets que pode ser adquirida por quem viajar segurado por um de seus planos. É válida para cães e gatos que necessitem de consultas veterinárias ou atendimentos clínicos hospitalares emergenciais, e também para despesas com medicamentos prescritos nestas consultas. O produto funciona na modalidade de reembolso e a cobertura pode chegar a US$ 1.000.

Alertar para as atividades esportivas

Na hora de oferecer um seguro, é preciso saber qual o perfil do viajante e quais atividades e esportes ele pretende fazer ao longo da viagem. Caso ele goste de jogar futebol com os filhos, pretenda esquiar ou andar de bike, é crucial o agente/corretor saber para poder indicar um seguro que garanta cobertura para qualquer acidente decorrido dessa atividade.

Alterar ou cancelar viagem

Se, por algum motivo listado nas condições gerais, o passageiro precisar antecipar o seu retorno ao destino de origem, poderá ter o reembolso das inúmeras taxas que essas alterações requerem. Com o seguro viagem, todas as tarifas estarão cobertas (até o limite do valor contratado), inclusive se precisar estender a sua hospedagem por motivo de convalescença. Agora, caso haja necessidade de cancelar a viagem, o segurado terá cobertura de até US$ 5 mil para este tipo de evento.

Seguro para equipamentos eletrônicos

É provável que o viajante leve uma câmera fotográfica ou smartphone para registrar cada momento de sua viagem. Em caso de um furto qualificado, o seguro garante indenização de acordo com o limite contratado referente ao valor do aparelho. Só não se esqueça de informar a necessidade de o segurado fazer o boletim de ocorrência e ter em mãos a nota fiscal.

Reforçar as vantagens e a tranquilidade de viajar segurado

O mais importante é saber qual o perfil do viajante, como idade, se há uma doença preexistente, se está gestante ou se pratica algum tipo de esporte. A partir dessas informações, os agentes/corretores podem indicar qual o melhor produto e se há necessidade de contratação de limites com coberturas mais altas, por exemplo. Focar no perfil do viajante e suas necessidades é um diferencial que estabelece uma relação de confiança com o cliente. Dessa forma, ele entenderá que o seguro viagem é um item de primeira necessidade.

N.F.
Revista Apólice

The post Argumentos de venda para desmistificar o seguro viagem appeared first on Revista Apólice.