As adesões a planos exclusivamente odontológicos atingiram, em julho de 2022, a marca de 30,1 milhões de beneficiários no País, alta de 8,7% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando havia 27,7 milhões. No período, foram adicionados 2,4 milhões de novos contratos. As informações são da Análise Especial da Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB) nº 73, desenvolvida pelo IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar).

O número de vínculos, que representa 14% da população brasileira, tem crescido de forma contínua desde quando passou a ser mensurado em 2000 pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Para se ter uma ideia, do início da série histórica até julho de 2022, foram adicionados 27,7 milhões de beneficiários.

De acordo com o estudo, houve crescimento em todos os tipos de contratações no período de um ano. A maior alta, no entanto, ocorreu com o coletivo empresarial (9,2%), que passou de 20 para 21,9 milhões. A modalidade representava, em julho deste ano, 72,8% de beneficiários – em 2000 o percentual era de 29,1%.

Vale destacar que o plano coletivo empresarial tende a acompanhar o número de trabalhadores formais com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Nos 12 meses encerrados em julho deste ano, o estoque de empregos no Brasil foi de 42,2 milhões (alta de 6,4%).

Nas demais modalidades odontológicas, o maior crescimento ocorreu com o plano individual ou familiar (8,6%), com acréscimo de 420 mil vínculos, e depois o coletivo por adesão (5%), que acumulou mais 136 mil beneficiários.

“Os indicadores mostram que as adesões a planos odontológicos foram superiores às de assistência médico-hospitalares. Esse último segmento possuía 49,8 milhões de vínculos em julho de 2022, ou seja, 20 milhões a mais de beneficiários. Portanto, indica que ainda há espaço para crescimento do número de vínculos odontológicos nos próximos anos”, ressalta José Cechin, superintendente executivo do IESS.

Em números absolutos, a maior alta referente a novas adesões a planos odontológicos ocorreu no estado de São Paulo (8,5%), que representa 857,8 mil novos vínculos entre julho do ano passado e o mesmo mês de 2022. Na sequência, aparece o estado de Minas Gerais com 310 mil vínculos a mais no mesmo período (alta de 13%).

A Análise Especial da NAB 73 na íntegra está disponível no link.

N.F.
Revista Apólice

The post Planos odontológicos ultrapassam a marca de 30 milhões de beneficiários appeared first on Revista Apólice.